3.1.10

Procuro a paixão
em cada linha
de cada parte
em cada detalhe
procuro a paixão
nas mais simples (e sórdidas)
coisas.
no meu cotidiano solitário
nas frestas da minha janela
na água da chuva que cai
porque sem paixão
não vivo
não respiro
não escrevo.

procuro a paixão
nos traços do teu corpo
na música da tua voz
no oceano do teu cheiro.