17.5.06

Pergunta!

Uma característica marcante entre nós, brasileiros, é uma estranha falta de amor à pátria. Não somos de cantar o hino nacional, de lembrar dos heróis da nossa história, de honrar a bandeira e, algumas vezes, nem mesmo de se preocupar com a nossa própria língua e com as nossas raízes culturais como fazem os outros povos. Isso é vísivel quando se anda nas ruas e vê as roupas que as pessoas usam, quando se observa lojas que simplesmente abandonaram o português e principalmente quando se pergunta a alguém, em pleno feriado de comemoração da proclamação da república, qual o sentido de hoje não se trabalhar. É algo lamentável e triste para um país como o nosso. Mas que estranhamente muda quando o assunto é futebol.

O Futebol, sem dúvidas nenhuma, mexe com a cabeça do povo brasileiro. É como se fosse uma última gota de nacionalismo, remanescente dentre a estrangeirismos, a ignorância histórica e o sofrimento do nosso povo. A copa do mundo então representa o auge desse orgulho canarinho. Nunca se vê tanta gente vestida de verde e amarelo ou se orgulhando de ser brasileiro como nesse período. É algo mágico, sensacional e intrigante. E o mais interessante disso tudo, essa moda tupiniquim aliado ao próprio jeito "brasileiro de ser" se espalha, o mundo todo parece contaminado com a alegria e a energia do nosso povo. Principalmente do nosso futebol. Parece que, de uma hora para outra, todos amam o Brasil.

Mas, há os que argumentam que esse nacionalismo é inválido. Fala-se que o fato desse amor a pátria aparecer apenas na época da copa do mundo - como consequência somente de um esporte - não é algo que deve ser levado a sério. Seria um falso orgulho que se torna visivel apenas pelo sucesso e respeito de meia-dúzia de jogadores em campos estrangeiros. Não revela o verdadeiro orgulho patriótico que o um brasileiro deveria ter.

E isso é algo que deve ser pensado. Se por um lado, o amor a pátria está ligada a ela somente atráves de um esporte, por outro temos que considerar que nós, brasileiros, não temos muitos motivos para nos orgulhar do nosso país. Querendo ou não, somos um povo sem indentidade cultural definida, porque quase tudo que passou pela nossa história teve forte influência estrangeira. A nossa própria independência foi feita por um europeu. É uma realidade triste. Indo mais a fundo, veremos que somos um país sem heróis, sem grandes acontecimentos históricos feitos e idealizados por brasileiros (com exceção aos movimentos políticos das duas décadas passadas) e querendo ou não, sem grandes nomes. Um brasileiro, lá fora, não tem uma grande figura política à se respeitar, não tem um personagem histórico relevante, não tem ao menos índices socio-econômicos respeitáveis. Só tem ao futebol, porque Pelé foi incontestável, Garrincha foi genial e "os Ronaldos" são excepcionais. Então, fica ai a questão, o povo tem motivo para se orgulhar da nossa pátria quando não se diz respeito ao futebol?

Ah, e não me venham com utopias e falsas idéias.