5.2.05

Ensaios sobre a vida

Ensaios sobre a vida

Oh nuvens palidas, que cantam a aurora do seu amor
Oh lagrimas doces que descem do rosto de um sonhador
Façam do amor, uma maravilha, não um pesar
de um coração sem vida

E caem lagrimas sobre o rosto do sonhador
que não sabe o que é amor
Oh sentimento infeliz, que mata, persegue
suga, e ao mesmo tempo enaltece

Oh nuvens belas, onde estão?
Não ouço suas melodias de amor
Será que por ser um sonhador
É impossivel para mim viver o amor.