10.4.05

O Papa Morreu

Milhões de pessoas reunidas, em prantos, rezando, num show de tristeza e dor pela morte de uma das figuras mais, no minimo, interessantes do século XX, o papa João Paulo II.

Um líder religioso, de moldes peculiares, para uma igreja que détem 1,1 bilhão de
fiéis. Metido em política, concerteza foi figura de sagaz importância na queda do comunismo, ao ajudar o partido solidariedade(direita) do seu país a se eleger, gerando um efeito dominó em todo o leste europeu. Defendeu a paz e ecumenismo religioso, respeitando as diferentes crenças e religiões, prostrou-se humilde perante negros africanos(que ja foram considerados desprovidos de alma, pela igreja católica). Concerteza foi o papa que mais viajou, e mais canonizou pessoas em toda a históra da igreja, manteve-se conservador em questões como a camisinha e o uso de anticoncepcionais, defendendo a quase extinta abstinência sexual. Levou um tiro, que perfurou seu pulmão, aos 70 e poucos anos, sobreviveu e ainda deu um exemplo de espiritualidade, ao perdoar a pessoa a qual tentou mata-lo. E 2005 aos 84 anos, morre vitima de uma infecção generalizada, causada por complicações clinicas.

Não é querendo ser chato, mas já sendo, creio que apesar de ter sido um dos mais humildes e bondosos papas da igreja católica(a qual teve papas que até mesmo mandaram matar milhares de pessoas em cruzadas ridiculas), não acho que mereça tanto choro, nem esse show drámatico que as televisões do mundo inteiro estão fazendo, e muito menos essa demagogia de alguns lideres politicos do mundo (como bush) que está sendo feita. Passaram despercebidas pessoas que já fizeram um bem maior ao mundo, do que o próprio papa, e ninguém as conhece. Porque o papa merece milhares de lágrimas, e uma atenção da midia mundial, enquanto existe pessoas as quais todo dia ralam para pôr comida na mesa, e ainda conseguem ajudar o próximo? seria justo que elas também tivesse tamanha homenagem(ou maior) depois de suas mortes. O papa para mim, não fez nada além do seu dever, tentando manter a fé nas pessoas, e seguindo a risca os ensinamentos religiosos propostos pela sua religião. A morte dele, para mim, é a de um papa que deveria ser seguido pelos próximos que virão(se vierem).