3.1.05

E derrepente o dia se fez noite, e toda aquela esperança, se fechou em trevas profundas, não havia mas nada em seu coração, apenas aquela sensação de perda que corrompia sua alma, e fazia brotar aquelas lagrimas de dor, nunca imaginou que seu coração, lhe pregasse tamanha peça, nunca imaginou estar tão envolvido naquele amor, a razão se perguntava "por quê?" o coração caido em prantos, nada mais seria, para o seu coração nunca mais existiria alguem como aquela mulher, não tão meiga, não tão espontanea, não tão ela.

ps. Estive pensando sobre o amor, nesses ultimos dias, ô coisinha complicada heim!? que vira a cabeça da gente, e nos mexe de uma forma tão irracional, e o pior de tudo, vivemos em busca dele.