11.4.10

Ela

Eu busco pelo fogo. As chamas que ardem nos olhos, incedeiam o corpo, iluminam a presença. Ela que queima, queima, queima incansavelmente até sobrarem apenas as cinzas, escuras, negras, fartas, ofegantes em seu formato minúsculo. Um homem é capaz de casar-se com uma desconhecida. Uma daquelas que aparecem na sua frente, pegam a bebida com um jeito tão simples, tão sutil, tão encantador...E depois simplesmente somem. Vão embora para sempre, inspirando poesias, sobrevivendo nos nossos sonhos.

11 comentários:

Anônimo disse...

Lixo! Blog sem futuro!
Desiste

Emanuel disse...

Eu gostei.Nãoligue para comentários como o de cima!
***SIGA E SEJA SEGUIDO***

somebody disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alma Grande disse...

isso ai siga sua intenção que você vai longe...

maybe disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

Dj Vinny Rodrigues disse...

Quase fiquei com medo dela!
XD
muito bomo testo

be disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
A Confessora disse...

Assim...este lindo texto me pareceu um relato de alguma experiência vivida por você.
Agora li o "Ciúmes", também muito interessante.
Dolorido...verdadeiro.
TÔ seguindo.
Eu sou Larissa, do Desabafos Inconstante.
Fica com Deus.

Tiago M? (o Berro d'água) disse...

CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP

Games, Entertaiment, Hobby, disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

GOSTEI, MEIO QUE RIMOU NO FINAL