4.8.07

Versos DiVersos

Escrevo esse verso
diverso
no verso
para falar
o quanto me deixas
InVerso;

Ao tomar um gole
Sinto o mundo
leve; distante
E me transporto
Num instante;
Para perto
De vo


Não sei se falo
Não Devo
Só vejo
Escrevo;

Olhos malvados
Tão pálidos
Opacos
Não vejo
Não sinto
Escrevo;

Ao pesar em você
Só me vem o M
M de matar
essa vontade
de te ver

Olhar misterioso
Tão novo
tão belo
tão seco
desfeito
cruél

Amores Platônicos
Profundos
Difusos
Crués
Tão Surdos
Absurdos
Que são sempre
Fiéis;

Vinho tinto
Destila o seu
Carinho;
E me transforme
também em vinho
Seco
Vermelho
E só teu;