13.11.05

Oferenda

Eu podia te oferecer uma rosa
Mas és mais bela e mais singela.

Eu podia te oferecer palavras
Mas elas são simples demais.

Eu podia te fazer oferendas
Mas és mais que uma Deusa.

Eu podia te fazer uma poesia
Mas ela nunca ficaria tão bonita.

Eu podia te ofertar meus lábios.
Mas me entorpeceria no seu mel.

Eu podia, talvez, entregar-te meu corpo.
Mas ele é demasiado imperfeito para ti.

Eu podia te roubar a Lua
Mas tu brilhas tão mais que ela.

Eu podia te fazer uma musica.
Mas sua harmonia nunca seria tão perfeita.

Eu só posso oferecer-te meu amor.